• Quarta-feira, 12 de Agosto de 2020
  1. Home
  2. Imprensa livre
  3. Como ficou o calendário eleitoral após mudança para 15/11/20

Imprensa livre

Como ficou o calendário eleitoral após mudança para 15/11/20

Segue as datas que os partidos políticos devem estar atentos.

a partir de 11 de agosto: emissoras ficam proibidas de transmitir programa apresentado ou comentado por pré-candidato, sob pena de cancelamento do registro do beneficiário;

31 de agosto a 16 de setembro: período destinado às convenções partidárias e à definição sobre coligações;

26 de setembro: prazo para registro das candidaturas;

a partir de 26 de setembro: prazo para que a Justiça Eleitoral convoque partidos e representação das emissoras de rádio e TV para elaborarem plano de mídia;

após 26 de setembro: início da propaganda eleitoral, também na internet;

27 de outubro: prazo para partidos políticos, coligações e candidatos divulgarem relatório discriminando as transferências do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de Campanha (Fundo Eleitoral), os recursos em dinheiro e os estimáveis em dinheiro recebidos, bem como os gastos realizados;

15 de novembro: eleições para municípios que possuem apenas um turno, como Araranguá e demais cidades da AMESC;

29 de novembro: segundo turno da eleição para os município em que há segundo turno;

até 15 de dezembro: para o encaminhamento à Justiça Eleitoral do conjunto das prestações de contas de campanha dos candidatos e dos partidos políticos, relativamente ao primeiro turno e, onde houver, ao segundo turno das eleições;

até 18 de dezembro: será realizada a diplomação dos candidatos eleitos em todo país, salvo nos casos em que as eleições ainda não tiverem sido realizadas.

 

Marcos Pizzolo

Saiba como estão os planos de retomada econômica em cada estado do sul Próximo

Saiba como estão os planos de retomada econômica em cada estado do sul

Anterior

"A imagem do homem atual"

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.