• Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2022
  1. Home
  2. Geral
  3. Moradora de Camboriú consegue habeas corpus para plantar maconha em casa

Geral

Moradora de Camboriú consegue habeas corpus para plantar maconha em casa

Ana vai poder plantar e produzir o óleo de canabidiol, usado para tratamento de dores intensas causadas por um raro tumor na medula

A luta na Justiça da moradora de Camboriú, Ana Paula Brandão, parece ter chegado ao fim. Nesta quinta-feira (13), ela conseguiu um habeas corpus para plantar maconha e produzir o óleo de canabidiol em casa. O medicamento é usado no tratamento de dores intensas causadas por um raro tumor na medula.

“A cannabis medicinal melhorou muito minha condição de saúde, minha dor e minha qualidade de vida, então é indescritível a minha felicidade e meu alívio por esta decisão! Agora, definitivamente, eu terei vida novamente”, escreveu Ana em uma publicação nas redes sociais.

Em agosto do ano passado, O TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), de Porto Alegre, negou à ela o direito de produzir a medicação em casa. Diante da negativa, o advogado de Ana entrou com um recurso no STF (Supremo Tribunal Federal).

A decisão viabiliza que Ana e o marido, Eduardo Jacks, produzam o óleo em casa. A medicação não poderá, sob hipótese alguma, ser vendida ou doada a terceiros.

Além do canabidiol, Ana tem um implante de um neuroestimulador medular, que emite uma frequência que alivia as dores, mas não é suficiente para aliviar as dores. O melhor tratamento para ele é associado entre o neuroestimulador e o canabidiol.

Curso de cultivo e extração

No começo de 2021, Ana foi aluna do Curso de Cultivo e Extração da ONG Santa Cannabis, uma associação de pacientes com sede em Florianópolis que atende famílias em busca de tratamentos com derivados da planta.

“Cada vez mais os juízes têm dado o direito de plantar a pacientes no Brasil, mas hoje eles estão solicitando certificado de cursos que comprovem a capacidade do paciente em plantar e produzir o óleo em casa. Até agora oito alunos do nosso curso já conseguiram esse direito, além de mais de 300 pacientes em todo o Brasil. É um caminho sem volta”, explica o presidente da Santa Cannabis, Pedro Sabaciauskis.

Fonte: ndmais

Mulher é morta a tiros na Sanga da Toca Próximo

Mulher é morta a tiros na Sanga da Toca

Em alta Anterior

Em alta

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.