• Quarta-feira, 26 de Fevereiro de 2020
  1. Home
  2. Turismo e Gastronomia
  3. Dia da Pizza, conheça a história do prato milenar amado por todos

Turismo e Gastronomia

Dia da Pizza, conheça a história do prato milenar amado por todos

Conhecida e largamente consumida em todo o planeta, a pizza é democrática desde sua concepção, e sua história é mais antiga do que podemos imaginar. Neste dia 10 comemora-se o dia dela. 

Pré-história

As origens da pizza remontam há 10 mil anos, quando o homem já explorava o cultivo de cereais. Com o domínio do fogo e outras técnicas alimentares, ele descobriu que podia misturar o trigo moído, ou seja a farinha, com água e obter um alimento nutritivo, o pão. Logo, a massa de pizza é um produto que descende do pão, e que basicamente leva farinha de trigo, água, azeite e sal.

Existem diferentes hipóteses para a origem da palavra pizza. Uma delas é que pizza deriva do termo “picea” que vem do de “pinso“, do verbo latino que significa – pisar sobre, esmagar, moer, reduzir a pó. Há também, quem afirme que pizza vem do grego “pita“, que significa pão achatado.

Tempos Modernos

Na Idade Média e Renascença, a pizza era vendida em barracas de  rua onde eram vendidas, e consumidas dobradas ao meio, como se fossem um sanduíche. A massa de pão recebia ingredientes baratos como alho, toucinho, peixes fritos e queijo. Quem tinha um pouco mais de dinheiro colocava queijos mais nobres, pedaços de linguiça ou ovos por cima. Já nessa época essa delícia ganhou um caráter democrático, sendo servida em banquetes reais e nas cantinas dos pobres. O tomate só foi inserido na pizza após as Grandes Navegações, quando esse fruto nativo da América foi levado para a Europa e ganhou, em especial o gosto dos mediterrâneos.

De Nápoles para mundo

Em junho de 1889, Raffaele Esposito foi convidado ao palácio real para preparar sua especialidade para os reis da Itália, Umberto I di Sabóia e sua esposa, a rainha Margherita, que estavam de visita a Nápoles.

Esposito preparou 3 pizzas diferentes: uma com carne de porco, queijo e manjericão; outra com alho, azeite de oliva e tomates, e – especialmente para a rainha e para dar um toque patriótico ao prato  – outra com as cores da bandeira italiana, ou seja, molho de tomate (vermelho), mozarela de búfala (branco) e manjericão (verde).

A rainha gostou tanto desse último sabor de pizza que, em sua homenagem, o pizzaiolo batizou a receita como Pizza Margherita, nome sob o qual se tornou universalmente conhecida.

A história da Pizza Margherita virou notícia e se espalhou, junto com a receita, por toda a Itália. Daí para o mundo, foi um piscar de olhos. Levada pelas mãos dos imigrantes, que partiam para  todas as partes do mundo, até enfim, tornar-se um patrimônio gastronômico de toda a humanidade.

Estados Unidos

No início dos século 20, a pizza chega com força aos Estados Unidos pelas mãos dos imigrantes. Elas podem ser encontradas em pequenas padarias e pequenos cafés, de bairros em cidades com grandes populações de italianos, como New York e Chicago. Mas foi só depois da Segunda Guerra Mundial que a pizza virou moda nos Estados Unidos, pois os soldados americanos voltaram da guerra alardeando maravilhas sobre a iguaria que consumiram na Itália.

Unesc é Top Of Mind Anterior

Unesc é Top Of Mind

Cooperja recebe a visita de estudantes da UDESC Próximo

Cooperja recebe a visita de estudantes da UDESC

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.