• Quarta-feira, 08 de Abril de 2020
  1. Home
  2. Bem estar
  3. Nunca é tarde para começar

Bem estar

Nunca é tarde para começar

Harland Sanders teve uma vida muito difícil. Aos 5 anos de idade perdeu o pai. Por conta de sua perda, sua mãe teve que assumir as contas da casa, incumbindo ao garoto cuidar de seus irmãos mais novos. Aos 12 anos, abandonou a escola para se dedicar exclusivamente ao trabalho na lavoura. Nessa idade foi morar com os tios, pois o padrasto o maltratava. Aos 17 anos, já tinha perdido 4 empregos. Aos 20 anos, sua esposa o deixou. Durante os anos que se seguiram, ele trabalhou em inúmeros empregos, desde motorista de barco a vapor até gerente de posto de gasolina, fracassando em todos. E foi justamente em um posto de beira de estrada que Sanders começou a cozinhar e vender frango em forma de petisco. Ele trabalhava para oferecer uma receita com frango saboroso, crocante e macio. A popularidade do prato foi tanta que, posteriormente, ele passou a trabalhar como chef de cozinha em um restaurante.

Falido, Sanders se aposentou aos 65 anos.  Entretanto, ficou inconformado com o fato de receber um benefício de apenas 105 dólares mensais. Sentia-se um fracassado. Desesperado resolveu tirar a própria vida. Escreveu uma carta e nela colocou tudo aquilo que gostaria de ter feito durante a existência. Ao ler a carta que havia escrito, surgiu uma inspiração. “Porque não começar agora a buscar a realização desses sonhos?” E foi isso que ele fez. Desistiu do suicídio. Pegou os 87 dólares que tinha, e com o dinheiro passou a fazer frangos fritos utilizando sua receita, e os vendendo de porta em porta. Com o sucesso nas vendas, deu início ao restaurante que se tornaria mundialmente famoso alguns anos depois: o Kentucky Fried Chicken (KFC). Sanders ficou bilionário. Atualmente o Kentucky Fried Chicken (KFC) é uma famosa rede de franquias fast-food dos Estados Unidos que tem como principal produto o frango frito desenvolvido pelo Coronel Harland Sanders.

Essa história nos traz grandes reflexões. Quantos de nós estamos, inconscientemente, desistindo de viver? Desacreditados, queremos fugir e assim fazemos. Nos escondemos atrás do álcool, das drogas, da comida e de todo tipo de excesso. Vivemos angustiados, estressados, aflitos e sobrecarregados. Queremos fugir, para não ter que nos enfrentar. Mas no agitar da multidão, uma voz silenciosa busca ser ouvida: A voz da alma.

Essa voz nos fala de sonhos, um potencial inato adormecido. A vida clamando por realização. No entanto, vemos diariamente pessoas do alto dos seus 30, 40, 50, 60 anos, se considerarem velhos demais para mudarem: seja para voltar a estudar, fazer ajustes, mudar de rota...Persistem em viver uma vida sem sentido. Desconectados de si mesmo: não vivem, apenas sobrevivem.

Podemos e devemos estar abertos ao novo, nos permitir enxergar fora da caixa. E assim, buscar vivenciar aquilo que sempre sonhamos. O que está nos impedindo de caminhar rumo aos nossos sonhos?

 Que possamos ter a coragem de romper com o obsoleto, abrindo caminho para o inesperado. Muitos velhos se escondem em corpos de vinte ou trinta e da mesma forma muitos jovens habitam a roupagem física de 70 ou 80 anos. A idade cronológica difere da idade psicológica. Que possamos independentemente da idade que estivermos, dar voz e vez para nossos sonhos e projetos pessoais. Pois sempre há tempo para recomeçar. Com planejamento e responsabilidade juntamente com ousadia e fé. E assim, sonhos tornam-se realidade, graças a coragem daqueles que decidem acreditar em si mesmo. O momento mais importante é o agora. Por isso, nunca é tarde para começar.

Você nunca é velho demais para determinar um novo objetivo na vida ou para sonhar um novo sonho. C.S. Lewis

Psicólogo Juliano G. Cechinel

Satc recebe membro da ONU para discutir desenvolvimento Anterior

Satc recebe membro da ONU para discutir desenvolvimento

Rodeio do Caverá é oficialmente lançado e confirma grandes atrações Próximo

Rodeio do Caverá é oficialmente lançado e confirma grandes atrações

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.