• Sábado, 06 de Março de 2021
  1. Home
  2. Imprensa livre
  3. “Gato” em energia gera polêmica na Prefeitura de Arroio

Imprensa livre

“Gato” em energia gera polêmica na Prefeitura de Arroio

Prefeito de Balneário Arroio do Silva, Evandro Scaini (PSL), usou as redes sociais para comunicar que o executivo municipal recebeu uma multa superior a R$ 100 mil, da Celesc, por desvio de energia elétrica. De acordo com ele, as irregularidades teriam acontecido na gestão anterior a sua, comandada pelo ex-prefeito Juscelino Guimarães, o Mineiro (PSDB). “Nós vamos fazer a defesa, para tentar amenizar as perdas, mas isto não pode ficar sem ser relatado. Desvio de energia cometido pelo ente público, é de ficar envergonhado”, ressalta o prefeito.  

A Assessoria de Imprensa de Mineiro emitiu a seguinte nota sobre os fatos: “Esse gato é antigo, não teve origem no meu mandato porque nunca autorizei este tipo de ação e só tomei conhecimento do mesmo pela Celesc e assim mesmo não me omiti em resolver”.  

A declaração é do ex-prefeito municipal de Balneário Arroio do Silva, Juscelino da Silva Guimarães, o Mineiro, após tomar conhecimento de uma postagem em vídeo feita pelo atual prefeito Evandro Scaini nas redes sociais, onde acusa a gestão anterior de fazer “gatos” na rede da Celesc.  

De acordo com Mineiro, a Celesc constatou em abril de 2020 que haviam irregularidades nas ligações em refletores das praças e vários pontos da beira mar e rótulas e que iriam cobrar por isso. O ex-prefeito municipal garante que não se esquivou em momento algum de verificar a situação e fazer o acerto, tanto que assinou documento se comprometendo a pagar pelas irregularidades constatadas, porém a notificação só veio a ocorrer em janeiro de 2021.  

No vídeo publicado o atual prefeito enfatiza que a gestão anterior assinou um documento referente às irregularidades constatadas.  

“A Prefeitura realmente assinou a observação levantada pela Celesc porque o prefeito Mineiro tinha o interesse em sanar este problema que é antigo, mas que foi originado em outras gestões e não entre 2017/2020. O atual gerente da Celesc, Mateus, que vinha tratando do assunto com o ex-secretário de Planejamento Hamilton Jacques, reconhece que o problema foi constatado em 2020, porém não se sabe a data de sua origem”, salienta o ex-secretário de Administração, Wanderlei Luciano Nagel. 

O ex-prefeito Mineiro lamenta as acusações feitas pelo seu sucessor, Evandro Scaini e que não condiz com a verdade, sendo que sua gestão foi marcada pela austeridade e compromisso com o bem público, em especial os servidores e comunidade. – conclui a nota.

Não há vacinas: Ponto! 

Nossa região recebeu na semana passada 1.600 doses de vacina contra a Covid-19 e nos próximos dias deverá receber outras 1.600, a título de segunda aplicação, e só. Todas elas foram destinadas à profissionais da saúde e a idosos internados em instituições filantrópicas. Não há nenhum anúncio oficial dando conta que a população, em massa, será imunizada. O que há são especulações, nada mais que isto. 

O Governo Federal e nosso Governo Estadual estão tentando comprar doses de vacinas de diversos países, dentre eles China e Índia. Paralelo a isto, estão sendo feitas parcerias para que a Fiocruz e o Butatã produzam a vacina. Dura, ou não, esta é a realidade.  

A vacinação em massa no Brasil, o que inclui nosso Estado e os municípios da região, deverá de fato acontecer, mas só Deus sabe quando. A incerteza quanto a data está ligada justamente ao fato de nosso país estar nas mãos dos outros, quando o assunto é o combate a Covid. Basicamente, somos reféns de nossa ignorância científica.  

Sendo assim, se falta sabedoria científica, que nos apeguemos antão à sabedoria popular. Esta nos orienta a mantermos a guarda contra a Covid, sabe-se lá por mais quanto tempo. Triste ou não, esta é a realidade.  

 

Gislaine está gerindo finanças com mãos de ferro  

Prefeita de Sombrio, Gislaine Cunha (MDB), tem gerido as finanças do município com mãos de ferro. A chefe do executivo determinou que nenhuma despesa seja realizada sem o seu conhecimento. Preocupação não é para menos. O ano que se inicia deverá ser de vacas magras para as prefeituras, por conta da resseção acarretada face a pandemia de Covid-19 ao longo de 2020. Quanto menor a produção de um país, Estado ou município, menor a geração de impostos, que é o que mantém as prefeituras em pé. Municípios industriais como Sombrio estão entre aqueles que mais sofrerão com a queda de arrecadação nos próximos meses.  

 

Região está espera há quase uma década pela Rocinha  

Última semana de janeiro lembra os oito anos da solenidade que marcou a entrega do edital de licitação para a pavimentação da Serra da Rocinha, ato que aconteceu no município de Timbé do Sul, com a presença da ex-ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvati. Entre 2013 e 2014, no governo Dilma, nada foi feito. Em 2015 Michel Temer começou a obra, aos trancos e barrancos. Em 2019, finalmente, Bolsonaro desengavetou o projeto para valer. Ao longo de 2021 obra deverá ser concluída. E lá se vão quase dez anos para míseros 30 quilômetros de rodovia federal.  

 

Aulas municipais devem começar no dia 1º de Março  

Aulas na rede municipal de ensino das prefeituras de nossa região deverão ser iniciadas no dia 1º de março. Todos os esforços deverão ser nutridos para que este objetivo seja atingido. Os pais, ou responsáveis, têm o direito de não aceitar o retorno do estudante às salas de aula. Para estes alunos, as aulas remotas, via internet, serão mantidas. O retorno normal às aulas, no entanto, está condicionado a evolução, ou retração, da pandemia de Covid-19. Caso haja novo surto, ou perda de controle sobre a situação, as aulas não retornarão, ou, até mesmo, poderão ser suspensas a qualquer momento depois do retorno.

Departamento de Educação de Maracajá planeja retorno das aulas Próximo

Departamento de Educação de Maracajá planeja retorno das aulas

Caso raríssimo aconteceu em nossa região Anterior

Caso raríssimo aconteceu em nossa região

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.