• Quarta-feira, 19 de Janeiro de 2022
  1. Home
  2. Geral
  3. Unesc sediará Seminário Estadual do Proesde

Geral

Unesc sediará Seminário Estadual do Proesde

Instituições de ensino apresentarão detalhes sobre as intervenções realizadas ao longo do ano.

Os 160 projetos de intervenção desenvolvidos nas universidades de todo o Estado, a partir do Programa de Educação Superior para o Desenvolvimento Regional (Proesde), serão apresentados em evento sediado pela Unesc, nesta quinta-feira (9/12), a partir das 13h30. A Universidade faz parte do programa que tem o intuito de proporcionar aprendizado muito além da teoria e levar para as comunidades envolvidas mais conhecimento que é produzido para o benefício comum. Nas ações, os estudantes são levados à experimentação de situações dos locais e convidados a colaborar de alguma forma com tais realidades. 

A 10ª edição do Seminário Estadual será no Auditório Ruy Hulse com transmissão ao vivo pelo canal da Unesc TV no Youtube. A equipe da Diretoria de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias da Unesc organiza o evento, com apoio do Governo do Estado de Santa Catarina. A principal novidade do programa foi a vinculação das bolsas do Proesde à participação em projetos de intervenção com impacto direto nas comunidades.

Vivercom em seis cidades

Na Unesc foi desenvolvido o programa Vivercom, que levou intervenções para dez escolas das regiões carbonífera e do extremo Sul, em Criciúma, Içara, Siderópolis, Araranguá, Sombrio e São João do Sul. “Levamos oficinas educativas e intervenção presencial de embelezamento realizados pela Universidade. Cada escola visitada recebeu uma nova horta e canteiros, pinturas, entre outras ações, deixando os ambientes mais agradáveis para os alunos e professores”, comentou a assessora de extensão da Diretoria de Extensão, Cultura e Ações Comunitárias, professora Sheila Martignago Saleh.

Conforme a professora, foram realizadas ainda 95 oficinas para mais de 2,5 mil alunos do Ensino Médio. Foram tratados temas como violência contra mulheres, alimentação e saúde, oratória, primeiros socorros, álcool e outras drogas, sexualidade e saúde reprodutiva e orientações sobre projetos de vida. O projeto teve o envolvimento de 470 acadêmicos da Universidade.

Dos R$ 476 milhões estabelecidos pelo Governo de Santa Catarina para o orçamento do Uniedu em 2021, voltados para quase 8 mil estudantes universitários, R$ 73 milhões foram disponibilizados exclusivamente ao Proesde.

O evento desta quinta

As apresentações das instituições de ensino terão início às 14h e serão feitas pelos coordenadores do Proesde nas instituições de ensino e professores envolvidos nos projetos. Durante a exposição, com 15 minutos para cada uma, devem ser demonstrados os objetivos e resultados alcançados em cada ação de intervenção comunitária realizada durante o ano.

A Unibave será a primeira a se apresentar. Na sequência vem a FERJ Católica, Univali, Unidavi, Unisul, Univille, Furb, Unochapecó, UnC, Unoesc, Unifebe, Uniarp e Uniplac. A Unesc fechará o ciclo de apresentações.

Já o relatório de execução dos projetos do Proesde 2021 será organizado e divulgado por meio de um e-book, que será publicado pela Editora da Unesc. O material incluirá registros e impressões sobre cada uma das ações desenvolvidas durante o ano.

O que é o Proesde

O Proesde é regulamentado pela Portaria Normativa 2180/SED/2020 e tem como objetivo a concessão de bolsas de estudos para estudantes matriculados em cursos de Graduação e de Licenciatura, sob a coordenação da Diretoria de Políticas e Planejamento Educacional (DIPE) da Secretaria de Estado da Educação (SED). O programa abrange todas as regiões de Santa Catarina beneficiando estudantes matriculados em cursos nas Instituições de Ensino Superior (IES) mantidas por Fundações Educacionais de Ensino Superior.

Entre os projetos propostos pelo programa estão ações de cidadania para contribuir com o enfrentamento da Covid-19, intervenções políticas e sociais de combate à violência contra crianças e adolescentes, melhorias em espaços públicos e equipamentos comunitários, ações de saúde e sustentabilidade, entre outros.

O programa também tem como objetivo criar estudos para melhorar o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de municípios catarinenses. De acordo com a portaria com os regramentos do programa, 50% de seu orçamento deve ser aplicado em projetos de intervenção que beneficiem os 50 municípios com menor IDH do Estado.

Fonte: Assessoria de Comunicação - UNESC 

Em alta Próximo

Em alta

Vacinas da Janssen chegam a SC, mas lote é insuficiente para reforço de todos os imunizados Anterior

Vacinas da Janssen chegam a SC, mas lote é insuficiente para reforço de todos os imunizados

Inscreva-se em nossa Newsletter

Fique por dentro das nossas novidades.